Capital de Giro: Conheça algumas dicas para aumentar seus recursos

Capital de Giro: Conheça algumas dicas para aumentar seus recursos. O capital de giro é um dos elementos mais importantes do seu planejamento financeiro.

Ele garante a saúde financeira da empresa, bem como a manutenção a longo prazo das atividades.

Apesar da relevância, poucos empreendedores realmente priorizam a análise desse recurso, muitos por não entender como funciona.

No entanto, trata-se de um conceito relativamente simples, e, com uma boa gestão, é capaz de proporcionar segurança para o empreendimento, a curto e longo prazo.

Por isso, a Facilite reuniu tudo que você precisa saber sobre capital de giro, como aumentar seu rendimento e, principalmente, porque ele é tão importante para a sua empresa.

O que é um capital de giro?

Basicamente, o capital de giro é o recurso disponível para custear as operações da empresa, sem que ela passe por dificuldades.

Trata-se do dinheiro restante ao subtrair os custos que o negócio tem, mesmo sem obter lucros, e deve ser suficiente para honrar todas as dívidas.

Por exemplo, se uma empresa apresenta despesas de R$ 10 mil ao mês, uma reserva de R$ 20 mil é o capital de giro para dois meses.

Dessa forma, o negócio poderá continuar funcionando sem grandes dificuldades por um determinado tempo, e sem comprometer o fluxo financeiro de modo geral.

Tipos de capital de giro

Basicamente, existem quatro tipos de capital giro, que são responsáveis por indicar a situação da empresa.

Eles também costumam mostrar quais são os pontos que merecem maior atenção, para que assim, você consiga ter maior controle sobre o negócio.

Conheça abaixo um pouco sobre eles.

Capital de giro líquido

De forma geral, o capital de giro líquido é montante de todos os recursos disponíveis na empresa para a quitação de dívidas e seguimento das operações.

Capital de giro líquido negativo

O Capital de giro líquido negativo significa que a empresa não possui recursos financeiros em caixa para honrar seus compromissos mensais

Esse processo pode começar a trazer grandes complicações para a empresa, além de comprometer a saúde da empresa de modo geral.

Capital de giro líquido positivo

Por outro lado, se for identificado um saldo positivo, podemos presumir que a empresa tem condições que quitar suas dúvidas e continuar operando, independente da obtenção de lucros ou não.

O planejamento foi bem realizado, e ela poderá continuar atuando pelo prazo referente ao valor total reservado.

Capital de giro para investimentos

Por fim, esse recurso não é voltado necessariamente para dívidas, mas para que a empresa invista, seja em melhoramentos, crescimento, aquisição de materiais ou produtos.

Parte do capital positivo deve ser separada para esses fins, mas a administração tem liberdade de determinar qual a porcentagem. 

Se houver uma boa reserva, separar capital para investimentos é uma forma de não reduzir o crescimento, mesmo em recessão.

Qual a importância do capital de giro?

Antes de mais nada, representa um recurso de segurança financeira, que pode ser ativada mesmo com poucos rendimentos, impedindo os piores cenários, como o agravamento de dívidas, ou, ainda, a falência.

Em épocas de crises financeiras, ter um bom planejamento que inclui esse recurso que permite que a empresa seja minimamente afetada. 

Em todo o país, cerca de 44% das empresas industriais tiveram dificuldade de pagar suas contas em julho de 2020, como indicou pesquisa do IBGE. 

A pandemia global de Covid-19 trouxe dificuldades econômicas, e essas empresas não possuíam capital de giro suficiente.

Por isso, quanto maior a reserva, maior a garantia de continuidade das atividades, e, assim, seu tempo de atuação.

Avaliar a situação desse capital é fundamental, mesmo depois do planejamento ter sido feito.

Isso porque ele pode ser positivo ou negativo, e, partir disso, a empresa poderá traçar novas metas e ter um melhor controle financeiro.

No entanto, é preciso lembrar que excesso de patrimônios não significa, necessariamente, maior segurança para a empresa.

É preciso que ela invista corretamente suas aplicações, não apenas deixe reservado.

Como posso aumentar meus recursos?

Por fim, se você está preocupado com seu capital de giro, pode seguir algumas dicas para aumentar ele, além de gerir melhor essas finanças.

1 – Corte gastos

O primeiro passo para aumentar suas reservas é, logicamente, cortar gastos desnecessários.

Identifique despesas sobressalentes e que podem ser economizadas. 

Além disso, se atente ao fluxo de caixa e negocie com fornecedores, para poupar o máximo possível.

2 – Tenha disciplina

Pode parecer difícil administrar uma quantia tão grande de dinheiro, sem gastar ou investir.

É preciso lembrar que esse montante é voltado para uma reserva de segurança, garantir que a empresa continue funcionando e quitando seus débitos.

Por isso, tenha disciplina e controle financeiro ao lidar com o capital de giro.

3 – Antecipe pagamentos a receber

Uma boa forma de aumentar o dinheiro é antecipar possíveis pagamentos que sua empresa tem a receber. 

Dessa forma, o fluxo de caixa é complementado, e, com isso, a reserva financeira do negócio.

4 – Conte com a ajuda de profissionais

Por fim, você sempre pode contar com a ajuda de profissionais e especialistas para gerir melhor suas finanças.

Dessa forma, você garante que seu capital de giro será suficiente, e bem aplicado quando necessário.

Fonte: Jornal Contábil

Para mais informações clique aqui

COMPARTILHAR

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
Linkedin
Share on pinterest
Pinterest

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *